A Cúpula das Galeries Lafayette

Símbolo do Art Nouveau, a Cúpula das Galeries Lafayette é uma maravilha arquitetônica apreciada por todos; descubra seu design e sua história.

Localizadas no coração de Paris, as Galeries Lafayette Paris Haussmann deslumbram os visitantes com sua majestosa cúpula, que se tornou um dos monumentos arquitetônicos mais emblemáticos de Paris. Admirada pelos 37 milhões de visitantes anuais da loja de departamentos, esta joia da arquitetura Art Nouveau faz parte do encanto da capital. Venha conosco descobrir sua história, que tem início com sua construção em 1912 pelos empresários Alphonse KAHN e Théophile BADER.

Esperamos por você na loja todos os dias da semana (consulte nossos horários) para visitar a Cúpula e admirar sua arquitetura única e inimitável, que seduz todos aqueles que desejam, antes de tudo, visitar Paris e descobrir as maravilhas arquitetônicas da cidade. 

As origens e a construção da Cúpula

Esta maravilha arquitetônica é resultado da colaboração de três artistas icônicos, Ferdinand Chanut, para geometria e a estrutura, Jacques Grüber, para os vitrais, e Louis Majorelle, para a metalurgia.

Construída pelo mestre vidreiro Jacques Grüber em estilo “Art nouveau” ou “Art déco”, a Cúpula é uma verdadeira joia arquitetônica que atrai multidões vindas do mundo inteiro.

Seu objetivo é iluminar e ao mesmo tempo proteger a Loja Principal das Galeries Lafayette Paris Haussmann, em especial suas maravilhosas sacadas douradas, realizadas por Louis Majorelle, a quem se devia também a escada monumental de honra, que foi removida da loja em 1974. 

Os atuais vitrais assumem a forma de uma imensa flor, composta por 10 feixes em um total de 1000 m², e são um elemento que não pode deixar de ser notado quando se entra nas Galeries Lafayette Paris Haussmann.

A Cúpula vem acompanhando o ritmo das evoluções e das reformas da loja de departamentos há quase 110 anos, em especial as remodelações sucessivas.

A Cúpula durante a Segunda Guerra Mundial

A Cúpula soube resistir ao passar do tempo com apenas um acontecimento particular: sua remoção durante a Segunda Guerra Mundial, quando o domo foi desmontado para evitar que fosse destruído em caso de bombardeio e, sobretudo, para não permitir que, ao se quebrarem, os vitrais ferissem as pessoas.

Nem todas as peças do domo foram reencontradas, apesar da numeração minuciosa que havia sido feita, e os vitrais que faltavam foram substituídos por outros, totalmente brancos. Assim,a Cúpula não é exatamente a mesma que era na época da sua criação.

Com o tempo, ela conquistou seu lugar como um elemento emblemático de Paris, no mesmo nível de monumentos históricos, como a Torre Eiffel, a Basílica de Sacré Cœur e o Arco do Triunfo. E encantará os amantes da arquitetura e todos aqueles que desejarem fazer uma bela foto como lembrança da sua visita às Galeries Lafayette Paris Haussmann.

O restauro da Cúpula

Na primavera de 2021, a célebre Cúpula das Galeries Lafayette Paris Haussmann completou sua reforma, encerrando um canteiro de obras de mais de dois anos de duração, um dos mais importantes que o carro-chefe do Boulevard Haussmann já viu desde sua inauguração. Esta reforma de grande porte tinha como finalidade devolver a esta joia do Art Nouveau todo o seu esplendor e atender a uma necessidade de modernização e restauro.

A reforma foi realizada de acordo com um calendário extremamente preciso. A primeira fase de trabalho, com o restauro dos vitrais e a substituição dos vidros brancos, foi concluída em outubro de 2020. Já a segunda fase teve
como foco a retirada dos antigos vidros e a instalação dos novos vitrais, e foi concluída em abril de 2021.

A Maison du Vitrail se encarregou da reforma e da solidificação da Cúpula, para lhe oferecer uma segunda vida e recuperar todo o seu esplendor. Assim, o domo de vidro ainda terá muitos anos de beleza à sua frente e poderá continuar sendo admirado por muito tempo. A Cúpula é um dos monumentos mais visitados de Paris.

Um canteiro de obras de grandes dimensões, como é exigido para a acomodação dos 1000 m² de vitrais realizados por Jacques Grüber, um dos fundadores da escola de Nancy em 1901, permitiu que a loja fosse inundada pela luz natural característica das Galeries Lafayette Paris Haussmann.

As peças ainda em bom estado foram somente retiradas e levadas a ateliês em Paris para serem lavadas. As peças em metalurgia de chumbo foram totalmente renovadas para garantir a boa retenção das diferentes partes do mosaico. Os vitrais a serem renovados foram substituídos por placas provisórias. 

Para não perturbar a tranquilidade dos clientes,os trabalhos foram realizados de noite, para assegurar a total discrição.

“A Cúpula é um símbolo de inovação, de savoir-faire, de riqueza cultural e de patrimônio, entre a criação e o comércio.”

Guillaume Houzé, Diretor de Imagem e Comunicação do grupo Galeries Lafayette
Venha nos encontrar
na loja
Compre em casa